Postagens

Tomei no Cu e Updates

Imagem
É um sentimento estranho avaliar currículo de gente vinte anos mais velha do que você. Acredito muito que o estofo mental de 90% das pessoas no mercado de trabalho é constituído pelo adágio fake it till you make it e pela síndrome do impostor. Eu imagino que até o presidente da federação às vezes se olha no espelho e vê isso aqui:


Mas quando você tá seguindo um plano de carreira básico da classe média (facul -> estágio por indicação -> primeiro emprego -> sugação de caralhos gerenciais em doses diárias) existe uma estrutura de apoio que compensa a sua falta de confiança dando-lhe responsabilidades menores. Porque o empresário/diretor entende que 90% das pessoas que trabalham ali são analfabetos funcionais incapazes de tomar decisões racionais e financeiramente saudáveis. (Lembrando que toda empresa só existe para ter lucro, coisa que essa geração babaca de agência de publicidade descontraída adora camuflar). Por isso também acho que no BR é mais comum encontrar o tipo empresá…

Domingo de Reflexões

Imagem
Aproveitando o tema da ansiedade do último post, queria dizer que sempre fui muito ansioso. Cheguei a tomar o famoso "tarja preta" pra me ajudar a aguentar um período especialmente foda da minha vida. Me ajudou bastante, mas também me deixou brocha. Vinte anos e brocha, é foda. Parei de tomar e nunca mais voltei. Hoje sofro com ansiedade como um verdadeiro homem: internalizando os sentimentos e esperando algum dia estourar como uma bomba-relógio. 
Olhar de quem já está escangalhando o mangalho e NADA acontece. (Porque será que o Michael Corleone é o modelo moral para jovens sem figura paterna?)
Uma das paradas que sempre me deixou triste foi a segunda-feira. Quando ainda morava com meus pais, sentar pra ver as vídeo-cassetadas era tradição familiar. Depois, Fantástico. Nessa hora eu já estava contemplando mudar meu nome para Ludwig, mudar para a Cracóvia e passar o resto dos meus dias como um frade dominicano.
Hoje em dia, morando com a minha mulher e levando uma rotina mais…

Fechamento Abril/18 - R$6.455,81

Nessa correria toda acabei pulando o mês de março. Eu gostaria de dizer que não tive tempo (estava muito corrido no trabalho), mas a verdade é que fiquei desestimulado de continuar com o blog. Vamos ver se agora consigo manter uma rotina de updates interessante.

O fechamento de Março foi bom, tirei em torno de R$6.500,00 de lucro na empresa e isto foi um marco na minha vida. Minha mulher recebeu R$1.800,00, fiz aporte na poupança de R$3.000,00 e deixei outros R$2.000,00 na conta corrente para capital de giro para o meu negócio e as despesas da casa (a intenção é separar o máximo possível essas duas contas, mas por enquanto sem chances).

Neste mês de Abril a minha empresa seguiu em ritmo de crescimento e bati um outro record de rendimento. Meu "pró-labore" foi de R$7.763,28, o rendimento da minha esposa foi de R$2.305,81, totalizando uma renda em conjunto de R$10.069,09. Bizarro pensar que isto está acontecendo, embora eu tenha ansiedades e saiba que existe uma possibilidade …

Imperador Barbudo - Apresentação

Imagem
Neste post inaugural quero falar um pouco da minha situação e meus planos para o futuro.

Sou um cara jovem, entre 20 e 25 anos, no ano passado abri uma empresa totalmente digital, onde trabalho de maneira remota com meus funcionários. Junto com a abertura da empresa, me casei e mudei da casa dos meus pais, então o processo todo foi um caos do caralho. Este ano a coisa começou a andar com um ritmo mais agressivo, então saí do modo "pagar contas para viver" e entrei no modo "tenho um pouco de dinheiro pra aportar". Meus investimentos hoje são nulos, 0, zerinho mesmo, mas pretendo mudar esta situação assim que construir uma reserva de emergência polpuda (o que considero ser R$20.000,00 divididos entre poupança e cash).

Nem eu nem minha esposa temos salário fixo (ela é profissional liberal) e o meu negócio sofre com algum tipo de sazonalidade, então a corrida para aportar provavelmente será estressante e precisarei ser cuidadoso.

Para dar uma visão geral da minha vida…